segunda-feira, 26 de setembro de 2011

MENSAGEM MISSIONARIA IVANICE CHINA


TEXTO DO BLOG  PROJETOELA.COM

O dia que deixei de ser missionária

Quando Deus forma um missionário, ele o prepara para as mais diversas situações. A  gente aprende a andar em fé, a conquistar o impossível, desafiar gigantes e aprende sobre Deus, como ele ama, como se relaciona, como Ele trabalha de maneira linda e imprevisível. 

Quem se arrisca a se tornar um missionário, se aventura a viver uma vida totalmente inusitada. E Deus usa o missionário. Usa sua vida, sua voz, seus talentos...e abençoa pessoas, famílias, nações...e talvez você esteja lendo isso e pensando: quem me dera ser um missionário! 

Mas nem sempre somos  tão fortes e bem sucedidos...
Num minuto eu  estava na Ásia e no outro viajando apressadamente para o Brasil, indo direto para a UTI de um hospital encontrar meu pai em um estado gravíssimo. 

Na porta da UTI minhas pernas tremeram e minhas lágrimas jorraram sem que eu pudesse detê-las. Diante do leito de hospital eu me tornei apenas uma filha desconsolada e sem esperanças, a missionária havia desaparecido. 

E em todas as  visitas eu chorei. 
Todas as vezes minha dor me paralisou. Minhas orações foram todas silenciosas, e nelas eu dizia apenas que não sabia o que dizer nem o que pedir. 

Diante de meu pai, que nunca tomou a decisão de seguir a Cristo, não tive coragem de orar, e nunca falei para ele da esperança do céu. Dentro daquela UTI eu deixei de ser “a missionária”, “a evangelista”, “a pregadora” ou sei lá mais o que.  Ali eu era apenas uma menina com o coração despedaçado e cheio de dor. Quando tudo parecia tão escuro, Deus resplandeceu na minha vida. 

Minha mãe, dentro de toda sua simplicidade e limitação falou de uma forma maravilhosa sobre o amor de Jesus. E meu pai o recebeu de todo coração. E parecia uma festa aquele lugar.  Ela dizia “se você quiser Jesus em seu coração aperte a minha mão”, e meu pai apertava muito e prolongadamente e tentava falar e levantar a cabeça... Ali, juntos, choramos de alegria. Oramos juntos e minha vontade era gritar para o mundo o meu amor por meu Deus! 
Quanta gratidão, quanta surpresa, quanta rendição da minha alma diante do Seu poder e seu Seu modo de agir. 

Quando eu não pude fazer nada, Ele agiu. 
No momento que eu não tinha nenhuma palavra, Ele usou outra voz. 
Quando eu só tinha dor, Ele fez brotar alegria e esperança. 
Ao invés de me julgar por não ser a missionária que eu deveria, ele me compreendeu. 
Quando meu pai não teve mais  braços para me amparar, foi nos braços de Deus que me aninhei em segurança.

Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno. Hebreus 4:16

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...