quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

MENSAGEM FELIZ ANO NOVO 2014



MENSAGEM FINAL DE ANO 2014

Agradecemos a Deus por cada pessoa que ele colocou ao nosso lado para que pudéssemos compartilhar desta troca tão maravilhosa que são as experiências, onde um sempre tem algo a aprender com o outro.

O ano está acabando e louvamos ao Senhor nosso Deus pelo seu infinito amor com que nos amou, muitas coisas realizamos neste ano, outras ficaram como planos, mas até aqui nos ajudou o Senhor e por isso estamos alegres.
Da mesma forma que olhamos para trás e vemos um ano se findando e com ele várias lembranças boas, vemos se aproximar um novo ano pela frente, mais 365 dias se iniciando como folhas em branco para escrevermos uma bela historia com a ajuda de Deus, e que cada um de nós possa aproveitar ao máximo está oportunidade que o doador da Vida está nos dando para fazermos o melhor.


Que Deus em Cristo abençoe você e sua família!

Um grande e forte abraço!

Pr.MANACEIS MOURÃO(Dir. SEMIADECIN) ESPOSA ROSE FELIZ 2014

AGRADECEMOS A TODOS QUE COOPERARAM FELIZ 2014!!!

Pr. MANOEL RIBEIRO (PRESIDENTE ADECIN)



EQUIPE DO SEMIADECIN E COORDENADORES, COOPERADORES DE MISSÕES


OBRIGADO JESUS!!!!

domingo, 22 de dezembro de 2013

EVANGELISMO NO NATAL.



Todo ano no mês de dezembro se comemora a data de Natal, “nascimento do menino Jesus”.  A Bíblia a Palavra de Deus não informa uma data específica, leia o texto Lucas 2:1-52
1E aconteceu naqueles dias que saiu um decreto da parte de César Augusto, para que todo o mundo se alistasse
2(Este primeiro alistamento foi feito sendo Quirino presidente da Síria).
3E todos iam alistar-se, cada um à sua própria cidade.
4E subiu também José da Galiléia, da cidade de Nazaré, à Judéia, à cidade de Davi, chamada Belém (porque era da casa e família de Davi),
5A fim de alistar-se com Maria, sua esposa, que estava grávida.
6E aconteceu que, estando eles ali, se cumpriram os dias em que ela havia de dar à luz.
7E deu à luz a seu filho primogênito, e envolveu-o em panos, e deitou-o numa manjedoura, porque não havia lugar para eles na estalagem.
8Ora, havia naquela mesma comarca pastores que estavam no campo, e guardavam, durante as vigílias da noite, o seu rebanho.
9E eis que o anjo do Senhor veio sobre eles, e a glória do Senhor os cercou de resplendor, e tiveram grande temor.
10E o anjo lhes disse: Não temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria, que será para todo o povo:
11Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor.
12E isto vos será por sinal: Achareis o menino envolto em panos, e deitado numa manjedoura.
13E, no mesmo instante, apareceu com o anjo uma multidão dos exércitos celestiais, louvando a Deus, e dizendo:
14Glória a Deus nas alturas, Paz na terra, boa vontade para com os homens.
15E aconteceu que, ausentando-se deles os anjos para o céu, disseram os pastores uns aos outros: Vamos, pois, até Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos fez saber.
16E foram apressadamente, e acharam Maria, e José, e o menino deitado na manjedoura.
17E, vendo-o, divulgaram a palavra que acerca do menino lhes fora dita;
18E todos os que a ouviram se maravilharam do que os pastores lhes diziam.
19Mas Maria guardava todas estas coisas, conferindo-as em seu coração.
20E voltaram os pastores, glorificando e louvando a Deus por tudo o que tinham ouvido e visto, como lhes havia sido dito.
21E, quando os oito dias foram cumpridos, para circuncidar o menino, foi-lhe dado o nome de Jesus, que pelo anjo lhe fora posto antes de ser concebido.
22E, cumprindo-se os dias da purificação dela, segundo a lei de Moisés, o levaram a Jerusalém, para o apresentarem ao Senhor
23(Segundo o que está escrito na lei do Senhor: Todo o macho primogênito será consagrado ao Senhor);
24E para darem a oferta segundo o disposto na lei do Senhor: Um par de rolas ou dois pombinhos.
25Havia em Jerusalém um homem cujo nome era Simeão; e este homem era justo e temente a Deus, esperando a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele.
26E fora-lhe revelado, pelo Espírito Santo, que ele não morreria antes de ter visto o Cristo do Senhor.
27E pelo Espírito foi ao templo e, quando os pais trouxeram o menino Jesus, para com ele procederem segundo o uso da lei,
28Ele, então, o tomou em seus braços, e louvou a Deus, e disse:
29Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, Segundo a tua palavra;
30Pois já os meus olhos viram a tua salvação,
31A qual tu preparaste perante a face de todos os povos;
32Luz para iluminar as nações, E para glória de teu povo Israel.
33E José, e sua mãe, se maravilharam das coisas que dele se diziam.
34E Simeão os abençoou, e disse a Maria, sua mãe: Eis que este é posto para queda e elevação de muitos em Israel, e para sinal que é contraditado
35(E uma espada traspassará também a tua própria alma); para que se manifestem os pensamentos de muitos corações.
36E estava ali a profetisa Ana, filha de Fanuel, da tribo de Aser. Esta era já avançada em idade, e tinha vivido com o marido sete anos, desde a sua virgindade;
37E era viúva, de quase oitenta e quatro anos, e não se afastava do templo, servindo a Deus em jejuns e orações, de noite e de dia.
38E sobrevindo na mesma hora, ela dava graças a Deus, e falava dele a todos os que esperavam a redenção em Jerusalém.
39E, quando acabaram de cumprir tudo segundo a lei do Senhor, voltaram à Galiléia, para a sua cidade de Nazaré.
40E o menino crescia, e se fortalecia em espírito, cheio de sabedoria; e a graça de Deus estava sobre ele.
41Ora, todos os anos iam seus pais a Jerusalém à festa da páscoa;
42E, tendo ele já doze anos, subiram a Jerusalém, segundo o costume do dia da festa.
43E, regressando eles, terminados aqueles dias, ficou o menino Jesus em Jerusalém, e não o soube José, nem sua mãe.
44Pensando, porém, eles que viria de companhia pelo caminho, andaram caminho de um dia, e procuravam-no entre os parentes e conhecidos;
45E, como o não encontrassem, voltaram a Jerusalém em busca dele.
46E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os.
47E todos os que o ouviam admiravam a sua inteligência e respostas.
48E quando o viram, maravilharam-se, e disse-lhe sua mãe: Filho, por que fizeste assim para conosco? Eis que teu pai e eu ansiosos te procurávamos.
49E ele lhes disse: Por que é que me procuráveis? Não sabeis que me convém tratar dos negócios de meu Pai?
50E eles não compreenderam as palavras que lhes dizia.
51E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era-lhes sujeito. E sua mãe guardava no seu coração todas estas coisas.
52E crescia Jesus em sabedoria, e em estatura, e em graça para com Deus e os homens.
Esta é a verdadeira história do Nascimento do menino Jesus.
Muitos ainda preferem as fábulas, isto é, historinhas inventadas pelo homem, hoje esse tal de Natal é símbolo de comércio, Papai Noel, gastança, comilança, bebedeiras.
Jesus nasceu, e esta vivo. Ele quer nascer no seu coração, isto é na sua vida. Abra o seu coração e aceite Ele como o seu Salvador. Sim Ele nasceu para te salvar. E dará à luz um filho e chamarás o seu nome JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados.
Eis a verdade rejeite as fábulas.
Mateus 1:21
Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas, e exercita-te a ti mesmo em piedade; 1 Timóteo 4:7
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. 2 Timóteo 4:4
Porque não vos fizemos saber a virtude e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, seguindo fábulas artificialmente compostas; mas nós mesmos vimos a sua majestade. 2 Pedro 1:16
Com certeza nesta época as pessoas estão com o coração mais receptivo a ouvir. Por que não aproveitar o momento para evangelizar.
Evangelismo no Natal.
1)   Nas praças e ruas, faça peças contando o verdadeiro propósito da vinda do Senhor.
2)   Famílias – peça um momento para orar, meditar na Palavra.
3)   Hospital – faça visitas, leia a Palavras, distribuição de folhetos.
4)   Visita no lar – visite um parente distante.
5)   Convide para ir a sua igreja
6)   Rejeite qualquer associação da Palavra de Deus, com fábulas não alimente a mentira.
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.2 Timóteo 4:2
Postagem: Miss. Liane Cruz

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

MISSÕES E EVANGELISMO, FAÇA A DIFERENÇA.


O QUE É “EVANGELIZAR”? 

 Este verbo deriva do substantivo “evangelho” que, na língua grega significa “boas novas” (no grego euangelion).  Evangelizar é anunciar o Evangelho do Reino de Deus.  É anunciar a possibilidade do ser humano colocar-se debaixo do governo de Deus, através da vida, morte e ressurreição de Jesus.
  Todo ser humano precisa conhecer o Evangelho
a) Porque todo homem é pecador e está separado de Deus (Rm 3:23 e 6:23).
b) Porque a fé em Jesus Cristo é o único meio de alcançar perdão (Jo 3:16 e 36).
c) Porque somente através de Jesus o homem é liberto do domínio do diabo (Jo 8:31-32, 36, 42-44).
d) Porque pela fé em Jesus o homem é aceito por Deus como filho (Jo 1:12).
e) Porque somente pela fé em Jesus o homem recebe vida eterna (Jo 5:24, 6:51, 10:27 e 28).
f) Porque a volta de Jesus é condicionada ao testemunho do Evangelho ao mundo inteiro (Mt 24:14).

O QUE É MISSÕES?
Missões é uma ordenança de Jesus Cristo, que antes de ascender aos céus após sua ressurreição, orientou seus discípulos a irem por todo o mundo, levar o evangelho e sua mensagem. As ações missionárias e projetos sociais são cumprimento dessa ordenança de forma prática e efetiva, com resultados visíveis de transformação da sociedade e pessoas a quem essas iniciativas alcançam...
Missionário é aquele que sai para um determinado lugar, enviado por Deus, com a benção da Igreja, para atender a um chamado específico e divino. Esse chamamento pode ser para o exercício de diversas atividades de acordo com a necessidade do trabalho para onde fora enviado.

MISSÃO PARA COM O MUNDO:

A missão da Igreja é voltada para fora, ou seja, para com o mundo. É nosso dever, como igreja, levar a mensagem de Jesus Cristo a TODOS os seres humanos na face da terra.

COMO COMEÇA?

Começa por você obedecendo o IDE DO SENHOR “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura....” Mc.16:15
Há milhões de pessoas perdidas neste mundo, sem Deus, sem Jesus. Há urgência de pregar o Evangelho.
Pregar o Evangelho não basta, isto é, esta missão de evangelizar não pode ser exclusiva de púlpitos. “Na minha igreja o meu Pastor prega todos os dias.” Amém , será que esta missão é exclusiva somente para o ministério?
Pregar não basta devemos ensinar. O ensino da Palavra de Deus é vital para a sobrevivência de qualquer igreja. Se não houver o ensino, a semente do evangelho será removida facilmente. O ensino é o enraizamento.
Quando estamos evangelizando estamos ensinando a Palavra de Deus. Você é o instrumento.
 Deus usa no evangelismo  o ser humano, ou seja, o mensageiro. Se não há quem pregue, como ouvirão? Se não ouvirem como crerão? Se não crerem como invocarão? E se não invoquem pela fé o Senhor, como serão salvos? (Ro. 10.12-14, “Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?”).
O evangelismo começa na Igreja local onde se é membro. Esta Igreja esta inserida em uma Comunidade. Esta igreja deve fazer o levantamento das necessidades sociais, materiais e espirituais. Mediante esta informação, serão estudadas as abordagens evangelísticas.

EVANGELISMO CUMPRA A SUA MISSÃO

 Praticar a evangelização de forma pessoal ou coletiva. Comece em sua casa, em sua rua, bairro ou cidade. Deus tem um grande projeto em nossa vida para expandir seu reino na terra. Faça um esboço simples sobre o plano da salvação. Aprenda-o, pratique e ensine a outros. À medida que praticamos ganhamos experiência e mais confiança na ministração da Palavra. Certamente muitos obstáculos surgirão, mas há também uma incomparável recompensa para os que anunciam esta boa notícia. Em 1 Coríntios 15.58 lemos assim:
“Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor.”

A OBRA CONTINUA, MISSÕES URGENTE.

Quando Cristo nos ordenou “ide ir por todo o mundo,” o termo usado por Ele foi “ethnos”, que em grego significa “grupos de povos”, “grupos étnicos” e não nações no sentido usual. Sendo assim há ainda muitos povos não alcançados que precisam conhecer a Cristo. Apocalipse 5.9 é uma referência ao trabalho missionário da igreja no alcance destes grupos. Neste texto lemos sobre tribo, língua, povo e nações os quais estarão diante do Cordeiro. Esses grupos conheceram a Cristo mediante à obediência daqueles que obedeceram ao ide de Cristo pelo mundo. Veja abaixo um pouco mais sobre o nosso desafio missionário:
·         Quase dois terços da população mundial ainda não ouviu a mensagem do Evangelho!
·         Milhares de grupos étnicos nunca foram alcançados com as Boas Novas!
·         Muitas tribos espalhadas no mundo nunca receberam um só missionário!
·         A população do mundo dobrará em menos de 50 anos!
·         1.700 idiomas, aproximadamente, não possuem um único texto bíblico traduzido!
É claro que há alguns grupos de povos com algum tipo de testemunho do Evangelho, mas isto não significa que já foram alcançados. Conscientes desta urgente necessidade precisamos nos envolver de forma mais intensiva, orando, contribuindo financeiramente ou mesmo indo.
Procure a sua Igreja local, envolva-se, saia do banco. Tem alguém que precisa de Cristo. Tem alguém que precisa de você. Jesus quer te usar!
Postagem. Missionária Liane Cruz

sábado, 7 de dezembro de 2013

PARABENS!!! PR. VALDECIR QUEVEDO

Pr. Valdecir Quevedo - Peru

RELATÓRIO MISSIONÁRIO PR VALDECIR QUEVEDO - PERU
O mês de Julho não foi diferente, muito envolvimento na seara do Mestre. Recebemos a visita do Pastor Brian Larsen (Diretor da Escola de Cristo Internacional – América do Sul) e de toda sua família, que permaneceram alguns dias conosco, pregando a palavra do Senhor em nossas congregações, e dando um suporte aos trabalhos aqui em lima por meio do ensinamento da Palavra de Deus, onde o Pastor Brian também ministrou em uma reunião especial de capacitação para obreiros e obreiras da obra, deixando também agendada a primeira Escola de Cristo que realizaremos aqui em Lima.
No seguimento dos trabalhos do “Ano de Evangelismo” realizamos mais um evangelismo de rua, nos semáforos do bairro de San Miguel, onde desta vez contamos com o apoio do estimado Pr. Brian Larsen e seus filhos (Brian James, Adam e Caleb) que saíram para as ruas juntamente com a igreja, envolvidos no mesmo sentimento de evangelizar e ganhar almas para Cristo.
Logo após recebemos também a visita do Ev. Carlos Rocha (IADV - Viamão) juntamente com sua mui digna esposa: irmã Vera Rocha, e sua filha e o neto: Ester e Natan, que estiveram também dando uma importante contribuição para a obra missionaria aqui em Lima, pregando a Palavra do Senhor em vários cultos evangelísticos.
Neste período também foi realizado uma campanha evangelística de rua, no bairro de Pachacutec, onde o Ev. Carlos Rocha pregou a palavra do Senhor e os irmãos participaram com muita alegria, preparando também uma feira de alimentos típicos, onde puderam participar de momentos agradáveis em comunhão.
No restante dos trabalhos as atividades foram constantes e cada congregação segue desenvolvendo dentro de suas possibilidades, já que são poucos os obreiros e muitos os desafios que temos que enfrentar, por isso contamos sempre com vossas orações em nosso favor.
Em Cristo...

Missionário Valdecir Quevedo e Família.

CONHEÇA ESTA OBRA, SEMIADECIN COOPERA COM ESTE MINISTÉRIO - PERU







ESTA E A LINDA FAMILIA DO PR. VALDECIR QUEVEDO

EM NOME DO PR. PRESIDENTE MANOEL RIBEIRO, PR. MANACEIS E TODA EQUIPE DO SEMIADECIN, RECEBA UM FORTE ABRAÇO. SALVE 07 DEZEMBRO.


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

ADOLESCENTE VICIADA EM CRACK SOFRE COM GRAVIDEZ PRECOCE


RIO - Aos 13 anos, viciada em crack, Y. teve um bebê que foi entregue à adoção contra a vontade, em 2006. Antes de engravidar, a adolescente morava num abrigo em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, desde os dois anos, quando foi abandonada pela mãe. Próxima de dar à luz ao bebê, cujo pai ela nem se lembra quem é, Y. foi transferida para uma outra unidade de acolhimento em Santa Teresa. Depois que a criança nasceu, ela acusa a direção do local de impedi-la de ver o filho, o que culminou com a perda do poder familiar:

— Fiquei sem chão e me afundei no crack depois de perder meu filho. Engravidei de novo aos 15, mas, desta vez, encontrei pessoas que me apoiaram. Pelo meu filho, larguei o crack. Hoje, tenho emprego, ganho aluguel social e cuido dos meus dois filhos: um de três anos e um bebê de dois meses. Mas não há um dia que eu não sonhe com o meu primeiro bebê. Sei que ele está adaptado à nova família, mas queria vê-lo uma única vez — diz Y., chorando.

O segundo filho de Y. nasceu de seis meses com pouco mais de um quilo:
— Estava na cracolândia da Mangueira, quando a bolsa estourou. Não me lembro praticamente de nada, só o que me contaram depois. Alguém me levou ao hospital, sem que eu tivesse noção de que o bebê estava nascendo. Ele era magrinho e ficou quase um mês no hospital. Nunca pensei em tirar o meu filho. Pelo contrário, acho que isso fez com que eu ganhasse forças para lutar por eles.
Enquanto o bebê ficava na maternidade, a jovem foi apreendida e levada para a 2ª Vara da Infância e da Juventude, que julga os casos de adolescentes infratores. Segundo Y., por causa da falta de vagas, ela acabou ganhando o direito à liberdade assistida. Com o apoio da Defensoria Pública e de assistentes sociais e psicólogos da Uerj, a jovem virou exemplo de superação: venceu a dependência do crack. Hoje, ela ganha um salário mínimo como auxiliar de serviços gerais, foi mãe pela terceira vez e tenta, na Justiça, o direito de ganhar uma casa do programa Minha Casa Minha Vida.
— Quero ter uma casa só minha, para cuidar dos meus filhos, pois agora eu tenho algo que nunca tive: uma família — conta ela.
Segundo o pediatra e especialista em neonatologia José Luiz Bandeira Duarte, mães que consomem crack, por não darem comida aos bebês, acabam deixando-os desnutridos:
— A natureza sempre protege o feto no útero da mãe. Mesmo assim, qualquer droga, inclusive o álcool, pode ocasionar lesões neurológicas. A criança pode ter um retardo mental ou um desvio de comportamento — explica o médico.

O mundo pode te esquecer, mas Deus jamais te esquecerá. JESUS É A SOLUÇÃO.

Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Cidade Nova tem um Centro de Recuperação conheça esta obra. Acesse www.cercin.webnode.com.br 


A Secretaria de Missões SEMIADECIN esta realizando uma campanha de doação. Participe, faça a sua doação. Cumpra a sua missão.

terça-feira, 19 de novembro de 2013

FILIPINAS PEDE SOCORRO


As autoridades das Filipinas elevaram nesta segunda-feira (18) para 3.976 o  número oficial de mortos pela passagem do tufão Haiyan pela região central do país. Segundo o Conselho Nacional de Gestão de Redução de Risco de Desastres, outras 18.175 pessoas ficaram feridas e 1.598, desaparecidas. O balanço tem caráter provisório e deve ser atualizado a qualquer momento. 
Ainda de acordo com o organismo governamental, cerca de 10,3 milhões de pessoas foram afetadas pelo tufão. No total, há 353.862 desabrigados alojados provisoriamente nos 1.550 centros de evacuação.

Pelo menos 288.922 casas ficaram destruídas e outras 282.884 sofreram danos em 574 municípios das Filipinas. De acordo com o Conselho Nacional de Gestão de Redução de Risco de Desastres, a revisão nos números elevou os danos para US$ 236 milhões (o equivalente a R$ 550 milhões).
As equipes de resgate deslocadas para a região continuam encontrando corpos entre os escombros, alguns deles de pessoas que morreram recentemente, o que indica que ainda poderiam ser encontrados sobreviventes nas casas derrubadas.

Num primeiro momento, as estimativas da Organização das Nações Unidas e dos governos locais falavam em mais de dez mil mortos em todo o país. Apesar de o número oficial de vítimas fatais, atualizado com frequência pelo Conselho Nacional de Gestão de Redução de Risco de Desastres, estar abaixo dessas estimativas iniciais, a quantidade de vidas perdidas, de desabrigados e feridos após a passagem do tufão Haiyan pelas Filipinas sobe a cada novo balanço divulgado.

REDAÇÃO ÉPOCA, COM AGÊNCIA EFE
18/11/2013 10h38 - Atualizado em 18/11/2013 10h45









quarta-feira, 13 de novembro de 2013

DEZ PEDIDOS DE ORAÇÃO. ENVOLVA-SE


1-Ore pela Igreja e por seu crescimento
Pelo que sabemos, não existe Igreja no Afeganistão. Alguns convertidos têm comunhão em pequenos grupos, mas não fazem parte de um grupo maior de cristãos. Eles se sentem isolados e geralmente não sabem em quem confiar. Eles oram para que tenham a oportunidade de se reunir e crescer.
2-Interceda pelos cristãos perseguidos
O Afeganistão tem seus motivos para ocupar o terceiro lugar na Classificação de países por perseguição. Os cristãos são extremamente vulneráveis. Suas famílias se veem obrigadas a preservar sua honra e, portanto, forçam os mesmos a se reconverter. Se isso não acontecer, os cristãos podem ser humilhados, excluídos, abusados, sequestrados e até mortos. As autoridades e os grupos extremistas são outras fontes de ameaças à vida dos cristãos afegãos.
3-Peça oportunidades de testemunhar entre os afegãos
Há mais de 30 milhões de muçulmanos afegãos e apenas umas centenas de cristãos. A Igreja local espera e ora para que seus compatriotas sejam salvos por Jesus Cristo.
4-Suplique a Deus para levantar guerreiros para seu Reino
Os cristãos afegãos sabem da importância da oração. E pedem a Deus para levantar "guerreiros" de oração dentro e fora de seu país. Eles também precisam ser preparados para pregarem, ensinarem e discipularem outros convertidos afegãos.
5-Clame pelo governo e pelos cidadãos afegãos em 2014, um provável ano de incertezas
Em 2014, as tropas da Força Internacional de Assistência para Segurança sairão do país. Há muitas coisas que podem decorrer disso. Extremistas podem tomar o poder, ou o governo pode começar a colaborar com eles. Não há muita chance de haver aumento na liberdade religiosa.
6-Ore pelas eleições presidenciais em 2014
Os cristãos, bem como outros, temem que, caso haja controvérsia em relação às eleições presidenciais, alguns grupos resolvam recorrer à violência. Isso pode causar outra guerra civil.
7-Peça pelas negociações de paz com o Talibã e pela paz na região
O Talibã está sempre presente, mesmo se não é visto. Eles são uma ameaça aos cristãos e também aos direitos das mulheres. Em algumas áreas, o Talibã é bastante influente e capaz de arruinar a sociedade local.
8-Interceda pelos direitos das mulheres
No Afeganistão, as mulheres são cidadãs de segunda classe e têm poucos direitos. Muitas mulheres e garotas não podem ter acesso à educação. Elas geralmente são ignoradas por seus parentes. Maus-tratos e abusos são recorrentes nesse país, e as autoridades não oferecem nenhuma proteção.
9-Interceda por todos os que estão envolvidos em atividades terroristas, e peça a Deus para tocar seus corações
Jesus deixou ordens para que amássemos nossos inimigos e abençoássemos os que nos perseguem. Portanto, os cristãos intercedem pelos terroristas, extremistas e outros que se opõem ao cristianismo.
10-Clame contra a corrupção e o tráfico de drogas no Afeganistão
Segundo o Índice de Corrupção de 2012, o Afeganistão está entre as três nações mais corruptas do mundo (os dois primeiro são Somália e Coreia do Norte). Ele também é o maior exportador de drogas do mundo. A corrupção e o tráfico atrapalham o desenvolvimento do país. Ao mesmo tempo, incontáveis pessoas dependem desse tipo de economia sombria.
FontePortas Abertas Internacional

TraduçãoDaila Fanny

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

ALBINOS SÃO ALVOS DE MUTILAÇÕES E ASSASSINATOS EM PAÍSES AFRICANOS


Quando Josephat Torner nasceu, em um vilarejo na Tanzânia, os vizinhos aconselharam sua mãe a matá-lo com veneno. “É um bebê albino, isso é uma maldição, livre-se dele”, disseram. A mulher se recusou.
Mais tarde, quando Josephat ia começar a estudar, a professora não queria aceitá-lo. Tinha medo de que ele “contaminasse” os demais com albinismo, distúrbio genético que causa falta de pigmentação na pele e não é contagioso. Na classe, as crianças sentavam longe dele.
Aos 32 anos, casado e com dois filhos, Josephat perdeu a conta de quantas vezes escapou da morte. Ele circula por Dar es Salaam, principal cidade da Tanzânia, em uma caminhonete Nissan 2008 branca com vidros pretos. Os vidros escuros o protegem da luz do sol e de tentativas de assassinatos.
Nos últimos seis anos, pelo menos 72 albinos foram assassinados na Tanzânia. Muitos tanzanianos acreditam que albinos tenham poderes mágicos e que rituais de bruxaria usando partes do corpo de pessoas com albinismo tragam sorte ou riqueza.
Alguns acreditam que os rituais são mais eficientes se a vítima grita durante a amputação, então os braços, olhos e genitais normalmente são extraídos de pessoas vivas. Muitos creem que os albinos não morrem, eles simplesmente desaparecem.
Além disso, homens com HIV raptam meninas com albinismo na crença de que estuprá-las possa curar a Aids.
Segundo relatório da ONU publicado há três semanas, “um cadáver de albino completo, incluindo braços, pernas, genitais, orelhas, língua e nariz, custa US$ 75 mil [R$ 163 mil]” na Tanzânia.
Entre os compradores estão pescadores que usam pedaços do corpo em suas redes para garantir uma boa pescaria, mineradores que moem os ossos de albinos para achar riquezas, políticos que querem um amuleto para ganhar eleições e empresários de olho na sorte grande.
A ONU diz que a Tanzânia, que tem cerca de 200 mil albinos (0,4% da população), é o país com mais ataques. Em seguida vêm Burundi, Quênia, República Democrática do Congo, Suazilândia, África do Sul e Moçambique.
IMPUNIDADE
Apenas cinco pessoas foram condenadas pelos 72 assassinatos de albinos na Tanzânia nos últimos seis anos.
“Há gente graúda por trás dos assassinatos, políticos que encomendam partes de albinos para fazer rituais e tentar se eleger”, diz Josephat, que é ativista da Sociedade de Albinos da Tanzânia.
“É preciso descobrir onde está o mercado: quem encomenda os pedaços de albinos? Enquanto não descobrirem, os crimes vão continuar.”
“Há poucas condenações, porque todos esses rituais são secretos e é muito difícil achar provas para condenar os assassinos de albinos”, diz Alshaymaa Kwegyir, primeira deputada albina da Tanzânia, nomeada pela Presidência do país africano.
Diante da impunidade, as pessoas com albinismo na Tanzânia vivem com medo.
“Eu nunca ando sozinha à noite, só caminho por ruas movimentadas e não falo com quem não conheço”, diz Zakia Matimbwa, 37, que é albina e tem dois filhos com albinismo. “Nós simplesmente não podemos nos movimentar livremente como as outras pessoas”, afirma.
A ONU acredita que a maioria dos ataques não é registrada por causa do medo dos familiares de vítimas.
Logo após o pico de assassinatos, em 2009, o governo cassou a licença de todos os feiticeiros do país, que precisam dessa autorização para atuar. Muitos praticantes de magia negra dizem ser herbalistas, médicos tradicionais que usam remédios naturais.
Mas um ano depois, pouco antes das eleições, o governo revogou a medida, que era muito impopular. Segundo o Pew Research Institute, cerca de 60% dos tanzanianos acreditam em magia negra.
O governo criou nove abrigos para proteger albinos no país, principalmente perto do lago Vitória, onde ocorre a maioria dos ataques.
Crianças com albinismo ficam internadas nesses abrigos e muitas vezes nem voltam mais para casa.
Mas especialistas são contra os abrigos, acham que os albinos precisam ser integrados na sociedade para diminuir os preconceitos.
A albina Judica Lyamboko, 28, está aprendendo a costurar para arrumar um emprego que não seja na agricultura, debaixo do sol o dia inteiro. Ela só estudou até a escola primária, porque não conseguia enxergar direito, outro problema associado ao albinismo.
O maior sonho de Judica é se casar. Mas ela acha que vai ser difícil alguém que não tenha albinismo se apaixonar por ela. “Os pais de alguém normal nunca permitiriam o casamento com uma albina.”
Publicado recentemente no site 13 outubro 2013 por vilamissoes
PATRÍCIA CAMPOS MELLO
ENVIADA ESPECIAL À TANZÂNIA
A jornalista PATRÍCIA CAMPOS MELLO é bolsista do International Reporting Project da Johns Hopkins University
Fonte: UOL
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...