segunda-feira, 28 de julho de 2014

SEQUESTRO DE MENINAS NA NIGÉRIA COMPLETA 100 DIAS

Manifestação popular na Nigéria

O grupo terrorista Boko Haram não revela o paradeiro das mais de 200 meninas que foram sequestradas no dia 15 de abril em Chibok, na Nigéria.
O sequestro está completando 100 dias e gera grande desespero para os familiares das meninas, com idades entre 12 e 18 anos, que não possuem nenhum tipo de informação sobre as jovens.
O caso intriga as autoridades nigerianas que, mesmo com forte pressão internacional, não conseguiram descobrir onde o grupo tem mantido as vítimas escondidas.
O presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, se reuniu com 177 familiares e com 57 meninas que foram sequestradas, mas conseguiram escapar para prometer que o governo faria de tudo para encontrar as reféns.
A população perdeu a confiança no exército nigeriano, principalmente depois que denunciaram a ligação entre generais do exército com o Boko Haram. A imprensa local disse que os generais estariam ajudando os terroristas com informações e munição, fato negado pelos militares.
A soltura das meninas foi negociada mediante a libertação de líderes do Boko Haram que foram presos. O governo não aceitou, e apesar da falha nas investigações descarta usar a força militar para lutar contra os extremistas muçulmanos. Com informações Folha de SP. http://noticias.gospelprime.com.br/26/07/2014 - 12:04

segunda-feira, 14 de julho de 2014

CONHEÇA OS OITOS GRUPOS MENOS EVANGELIZADOS NO BRASIL

Nas últimas décadas o número de evangélicos no Brasil saltou de 26,2 milhões em 2000 para 42,3 milhões de pessoas em 2010 segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Mas apesar do crescimento, há muitas áreas em nosso país que não foram evangelizadas e a revista Ultimato fez um levantamento mostrando onde estão esses povos.
A lista foi divulgada no site da revista mostrando oito segmentos, sendo sete deles socioculturais e um socioeconômico.
O primeiro grupo é formado pelos indígenas brasileiros. De acordo com a revista, há 117 etnias sem a presença missionária, ou seja, milhares de pessoas que não conheceram o Evangelho. Esses indígenas moram no Norte e no Nordeste do país.
Os ribeirinhos da região amazônica também fazem parte dos menos evangelizados. São 37.000 comunidades que vivem na bacia amazônica formada por centenas de rios e igarapés e cerca de 10.000 delas não possuem nenhuma igreja evangélica.
Os ciganos que residem no Brasil também não foram evangelizados, principalmente os da etnia Calon que possui 700.000 pessoas, destes apenas 1.000 se declaram crentes no Senhor Jesus. Esses ciganos vivem em comunidades nômades, seminômades ou sedentárias em pequenas cidades do Brasil.
Os sertanejos também não foram alcançados pela mensagem do Evangelho. A Igreja brasileira já se despertou para a importância de levar a salvação para o povo do sertão nordestino, mas há 6.000 assentamentos que não possuem nenhuma igreja evangélica.
O quinto grupo citado pela publicação são os quilombolas que possuem cerca de 5.000 comunidades no Brasil. Descendentes de africanos, esses grupos se alojam em áreas mais ou menos remotas e aproximadamente 2.000 dessas comunidades não foram alcançadas pelo Evangelho.
Colônias de imigrantes também são pouco evangelizadas. Há mais de 100 países bem representados no Brasil, sendo mais de 300.000 mil pessoas. Muitos deles vieram de países onde não há liberdade religiosa e mesmo em nossas terras eles não foram evangelizados. Esses imigrantes vivem em São Paulo, Brasília, Foz do Iguaçu e Rio de Janeiro.
O sétimo grupo é formado por surdos ou com outras limitações de comunicação. São mais de 9 milhões com dificuldades de se comunicar e apenas 1% delas se declara evangélica.
Infelizmente há pouquíssimos missionários especializados em evangelizar os surdos no Brasil. O oitavo e último grupo tem característica socioeconômica, são os mais ricos e os mais pobres da sociedade brasileira. O Evangelho não consegue alcançar esses dois extremos, sendo que em alguns estados o número de evangélicos entre os mais ricos e os mais podres é de até três vezes menor que nas outras classes sociais.
FONTE:http://noticias.gospelprime.com.br/

segunda-feira, 7 de julho de 2014

MERIAM IBRAHIM CONTINUA IMPEDIDA DE DEIXAR O SUDÃO

De acordo com o site do Portas Abertas a sudanesa cristã Meriam Ibrahim e sua família ainda não podem deixar o Sudão. Eles foram presos no final de junho quando tentavam embarcar para os Estados Unidos.
Daniel Wani, esposo de Meriam, é sul-sudanês e conseguiu documentos de viagem de emergência emitidos pelo governo de Sudão do Sul, mas no aeroporto de Sudão a família foi presa acusada de forjar os passaportes.
Assim que deixaram a delegacia, Meriam, seu esposo e suas filhas, incluindo a recém-nascida Maya, que nasceu enquanto Meriam estava na prisão, foram levados para um local seguro.
A embaixada dos Estados Unidos não confirma se a família está hospedada com eles e porta-voz do departamento de Estado dos Estados Unidos, Marie Harf, disse apenas que eles estão à salvo. “A família foi levada para um local seguro e por isso não informado. Estamos em contato com o Ministério das Relações Exteriores do Sudão para garantir que ela e sua família sejam liberados para viajar o mais rápido possível.”
Enquanto o caso de falsificação de documentos não for apurado a família Wani não poderá deixar o país. O governo do Sudão é acusado de perseguição, uma vez que Meriam estava condenada à morte por não ter seguido a religião de seu pai, se tornando cristã.
O Sudão também tem acusado a embaixada dos Estados Unidos de ajudar Meriam a sair ilegalmente do país, mas o governo americano, que acompanha de perto o caso, alega que todos os documentos são verdadeiros e que não há motivos para impedir que a família deixe o Sudão.
“De nossa perspectiva, Meriam tem todos os documentos que ela precisa para viajar e para entrar nos Estados Unidos. Cabe ao governo do Sudão autorizá-la a sair do país. Como eu disse, estamos trabalhando com eles”, disse Harf.
FONTE: http://noticias.gospelprime.com.br/ 5/07/2014

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...