quinta-feira, 8 de maio de 2014

UM PAÍS CHAMADO BRUNEI, OS NÃO MULÇUMANOS PODEM SER PUNIDOS POR CRIMES.

Sultão de Brunei

O Brunei é formado por uma estreita faixa litorânea e um interior montanhoso, localizado a noroeste da ilha de Bornéu. Densos pântanos e clima úmido marcam a região. Grande parte do interior é coberta por florestas tropicais.
Nos termos dos estatutos do Brunei, de 1959, o sultão é o chefe de Estado, com autoridade executiva plena, incluindo poderes de emergência desde 1962 e que é renovado a cada dois anos. O sultão é assistido e aconselhado por cinco ministérios, cujos conselheiros são nomeados por ele.

E assim acontece nesse pequeno pais chamado Brunei, com pouco mais do que 400.000 habitantes, aonde a riqueza oriunda do petróleo que jorra abundante por lá, transformou essa pequena nação islâmica em uma das mais ricas do mundo, com uma renda per capita de 60.000 dólares por ano, capaz de fazer inveja ao países Nórdicos e aos demais membros do G8.

RELIGIÃO OFICIAL É A MUÇULMANA
Vivendo dentro de estritas regras islâmicas, por lá não existem bares, não se vendem bebidas alcoólicas ou carne de porco. Não há estátuas, não há discotecas e não se vê gente nas belas praias tropicais banhadas pelo mar da China. Homens e mulheres não podem sentar-se juntos nem mesmo para comer, a menos que sejam da mesma família.

A IGREJA E A PERSEGUIÇÃO RELIGIOSA
O governo proibiu a importação de materiais de ensino religiosos, ou livros sagrados como a Bíblia, negando permissão para a criação ou construção de igrejas, templos ou santuários. Ao mesmo tempo, a maioria dos padres e freiras católicos foi expulsa e nenhum cristão professa publicamente a sua fé. Os cristãos preferem manter-se no anonimato, temendo por suas vidas.
Uma denominação pretendia construir casas para abrigar duas novas congregações, mas o governo não concedeu permissão para construir mais nenhuma igreja. As duas novas congregações tiveram de continuar suas reuniões nos lares. Em outro acontecimento, uma igreja queria ampliar seu próprio edifício, mas as autoridades vieram e derrubaram a nova ala, ordenando que a igreja mantivesse sua área original. Ela optou, então, por uma ampliação vertical, construindo mais andares sobre a área original.
*Shafi’i é uma das quatro escolas do islamismo sunita (fiqh) responsáveis pela elaboração de leis e regras para a comunidade muçulmana de acordo com o Corão (livro sagrado islâmico) e as Sunnas (ditos do profeta Maomé).

Em fevereiro, os especialistas em lei sharia do Ministério de Assuntos Religiosos anunciaram que os não-muçulmanos podem ser punidos por crimes como usar roupas indecentes que “envergonham o Islã”. O infrator pode ser preso por até seis meses, multado em até BN 2.000 (1,6 mil dólares), ou ambos.
Mesmo agora, é obrigatório para as mulheres de todas as religiões, incluindo cristãs usar um hijab (cobertura para a cabeça), se elas trabalham para o governo ou estão freqüentando locais públicos. No entanto, agora que o código penal baseado na sharia será promulgado, uma violação contra estas instruções religiosas serão criminalizadas.
O novo código penal cita também que os não-muçulmanos não podem mais compartilhar sua fé com muçulmanos e ateus. Os infratores correm o risco de ser multados em até BN 20.000 ($ 15.600), enviados para a prisão por até cinco anos, ou ambos. Essa regra cris um grande problema para as poucas escolas cristãs do país.
Outra restrição inclui uma lei que proíbe qualquer pai muçulmano de deixar não-muçulmanos cuidarem de seu filho. O ato é punível com uma pena de prisão de até cinco anos, uma multa de até BN 20.000 (15.600 dólares americanos), ou ambos.
Consequentemente, as pessoas que se convertem ao cristianismo  pode perder a custódia de seu filho se sua nova fé for revelada.
- Todos os direitos dos pais são concedidos ao pai muçulmano, se uma criança nasce com os pais de fés diferentes, e os pais não-muçulmano não é reconhecido em qualquer documento oficial, incluindo certidão de nascimento da criança – criticou o Departamento de Estado dos EUA no Relatório Internacional sobre Liberdade Religiosa.
Bandeira oficial de Brunei - OREMOS

BRUNEI - Classificação de países por perseguição 24º
 Fontes:portasabertas.com.br
             Gospelmais.com.br
              Fonte: lorenzomadrid.wordpress.com

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...