segunda-feira, 20 de agosto de 2018

ENVIADOS PARA DAR FRUTO




A Palavra de Deus nos revela que, a cada cristão, foi dada a função de ser luz do mundo e sal da terra (Mt 5:13,14). Devemos luzir e dar sabor a este mundo, pregando contra o pecado e proclamando as Boas Novas a toda criatura. Desta forma, estaremos preparando um solo fértil, pronto para frutificar; cumprindo como igreja de Cristo, o ministério da reconciliação, que nos foi confiado!
  • “E tudo isto provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por Jesus Cristo, e nos deu o ministério da reconciliação” (2Co 5:18).

No começo do versículo citado acima, vemos que tudo provém do Senhor e, atuando neste ministério, temos uma promessa de Jesus:

  • “Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mt 28:20).
Esta é a base para este estudo! A promessa de Jesus dizendo que estará conosco todos os dias, até a consumação dos séculos!
Veja em João 15:1-16 que Ele mesmo se apresenta como a Videira Verdadeira (Jo 15:1), e os discípulos, como os ramos que nEle estão ligados (Jo 15:5). No texto, somos alertados que, todo ramo que dá frutos é limpo para frutificar ainda mais, todavia, os ramos que não frutificam, são arrancados e lançados ao fogo (Mt 15:2,6).

Por que Jesus afirma ser a Videira Verdadeira?

As uvas eram um meio de sustento para as pessoas na Palestina. Sendo assim, o Senhor utilizou a videira como um símbolo de seu povo, Israel (Sl 80:8-16; Jr 6:9; Ez 15:1-8; 19:10-14). As imagens da videira simbolizavam o fracasso de Israel em cumprir as expectativas do Senhor (Os 10:1-2). Suas uvas eram bravas (selvagens e sem valor), apesar de todo o cuidado de Deus. Mas Jesus é a Videira Verdadeira, cumprindo o chamado de Israel para que o mundo fosse alcançado, conforme a promessa feita a Abraão: “E far-te-ei uma grande nação, e abençoar-te-ei e engrandecerei o teu nome; e tu serás uma bênção. E abençoarei os que te abençoarem, e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; e em ti serão benditas todas as famílias da terra” (Gn 12:2-3).

Que fruto espera-se que o ramo cristão produza, estando na Videira?

  • Justiça – Esta era a qualidade de uva que o Senhor esperava de sua vinha (Hb 12:11; Fp 1:11; Ef 5:9; e Gl 5:22-23);
  • Boas obras – Somos justificados pela fé, mas a fé, sem obras é morta (Cl 1:10; Tg 2:17,18);
  • Louvor a Deus – Fruto de lábios que confessam o nome de Jesus (Hb 13:15);
  • Ganhar almas – Lembra o que foi dito acima, sobre o ministério de reconciliação? Como luz do mundo e sal da terra, temos a atribuição de reconciliar o homem ao Pai, por meio da proclamação do Evangelho (Pv 11:30; Jo 4:36; Rm 1:13; 2Co 5:18).
Qualquer que seja o fruto deve ser produzido em grande quantidade e continuamente (Jo 15:2,8,16). Porém, não se trata de frutos determinados pelo líder religioso de sua denominação! Estes frutos são individuais! Estão baseados nos dons que lhe foram concedidos e na função que você exerce no corpo de Cristo!
  • “E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores, querendo o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo” (Ef 4:11,12).

Como podemos frutificar?

Somos enviados ao mundo como representantes de Jesus, a fim de pregar o evangelho, até que Ele venha. Sua declaração em João 15 tem duplo significado:
  1. Mostrar os frutos daquele que está em Cristo (Mt 3:8; 7:20; Rm 6:22; Gl 5:22);
  2. Abençoar o mundo, trazendo frutos para o Seu Reino (Jo 15:5,16; Cl 1:10).

O que podemos aprender neste texto?

A transformação da mente do cristão na mente de Cristo somente acontece pela obra do Espírito de Cristo que nele habita (Rm 8:9). Não fomos nós quem escolhemos ao Senhor, mas sim, Ele nos escolheu! Não temos méritos em nada, pois sem Cristo, nada podemos fazer (Jo 15:5)! Somos totalmente dependentes de seu amor, de sua misericórdia e debaixo de Sua soberania. Os frutos servem para demonstrar mudança em nosso caráter, adquirindo o caráter de Cristo! Servem para demonstrar mudança em nossa maneira de viver, pois, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim (Gl 2:20)! As demais coisas, são apenas consequências de uma vida dedicada ao Senhor! Jesus quer nosso coração e não, uma vida de aparências! Por este motivo, Ele amaldiçoou a figueira que não tinha frutos (Mt 21:18-22)! Ela demonstrava uma aparência exterior imponente, repleta de folhas, porém sem nenhum fruto! Com este gesto, Jesus demonstrou que não olha o exterior, mas sim, nosso interior!

Como permanecemos em Cristo e Cristo em nós?

  • “Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito” (Jo 15:7).
A forma para estarmos ligados a Cristo é por meio de Sua Palavra. Não dependemos de sentimentos, emoções, ou experiências sobrenaturais, mas sim, da permanência de Sua Palavra e de Seus ensinamentos em nossas vidas!

Para meditar:

Frutificar é resultado de uma mudança de vida! Uma vida centrada em Cristo, onde morremos para nós mesmos para que Cristo possa viver em nós. (Gl 2:19-20)! Uma vida que busque satisfazer a Deus em vez de satisfazer pessoas ou a si mesmo! Uma vida cujo tema central, foco e prioridade seja somente Cristo!

Nelson Júnior – Portal Pela Fé




Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...